Marketing: Brinquedos só para meninos e meninas

12:30


Hoje li um artigo na revista Marketeer que achei muito interessante, relativamente à segmentação por géneros que ainda se faz nos brinquedos para crianças. Lembro-me quando era criança, o meu melhor amigo brincar comigo e com a minha irmã aos cafés. Brincávamos tanto que a mãe dele lhe comprou um serviço de chá para brincar em casa. Era cor de rosa com florzinhas e não azul ou verde. A questão aqui é: porque é que ainda se faz esta grande diferenciação? Há cada vez mais homens a serem grandes cozinheiros, porque não existem cozinhas azuis ou um carrinho com serviço de chá também para meninos? No artigo falavam dos anúncios publicitários que passam essencialmente na época natalícia. Conseguimos diferenciar facilmente os anúncios que se dirigem aos meninos e às meninas: o das meninas sempre em torno do fantástico mundo encantado onde entram as princesas e os bonecos que fazem xixi e cocó e o dos meninos ligados aos carros e bonecos de ação. Porque não se faz um anúncio com nenucos onde entre um menino? Há muitos pais que tratam das crianças e porque é que passam anúncios dirigidos às meninas que lhes incute os valores de serem boas donas de casa, como é o caso dos aspiradores, cozinhas, ferros de engomar, máquina de costura, etc? Quais são os valores que estamos aqui a passar? No artigo, a escritora mostrou-se contra a segmentação de géneros nos anúncios publicitários dirigidos a crianças e partilho da mesma opinião. As estratégias de marketing dos brinquedos devem ser avaliados e readaptados aos dias de hoje.

You Might Also Like

10 comentários

  1. o que é mais preocupante não é o marketing mas sim as reacções das pessoas perante as escolhas dos seus filhos em relação aos brinquedos que querem. mais do que mudar as estratégias de marketing é necessário mudar as mentalidades, um rapaz tem tanto direito de brincar com uma cozinha como uma menina e é isso que tem de ser começado a ser promovido e não a distinção cada vez mais vincada dos brinquedos de género.

    ResponderEliminar
  2. Nao pudia concordar mais com o comentario anterior do Logan. A minha filhota tem 3 anos e meio, adora brincar com carros, legos e gosta muito de jogar a bola. No entanto adora usar vestidos de princesa... ainda nao gosta muito de bonecas e barbies ainda nao lhes liga nenhuma. Ja ouvi comentarios tipo mas nao deixes ela jogar a bola ainda te sai uma maria rapaz, porque e que vai comprar esse brinquedo isso e para meninos ela e uma menina? Infelizmente ainda ha muita gente com essa mentalidade.
    claudiapersi.blogspot.ca

    ResponderEliminar
  3. Também lês essa revista? A minha formadora compra e encontra sempre um artigo de acordo com o módulo que estamos a dar e tira fotocópias para trabalharmos nisso. Muito bom

    ResponderEliminar
  4. Concordo, acho um absurdo haver essa condição de géneros desnecessária!

    ResponderEliminar
  5. Lembro-me perfeitamente de quando era pequena preferir muito mais brincar com carrinhos do que com bonecas. É uma questão de mentalidade, e enquanto as pessoas continuarem com esses estereótipos os anúncios continuarão a fazer essa distinção

    ResponderEliminar
  6. Há diferenciação logo desde crianças mesmo...Eu nunca fui de brincar às bonecas.

    ResponderEliminar
  7. Eu sou totalmente contra oferecer-se serviços de cozinha e afins às meninas. Isso é querer incutir desde cedo a mentalidade de que a mulher é que vai ser a dona de casa.
    Naturalmente que há bonecos mais para meninos e outros mais para meninas, infelizmente vai ser assim durante muito tempo. É questão de os pais, tios, avós, amigos, comprarem os brinqueddos que melhor se adaptam à educação da criança

    ResponderEliminar
  8. Este post fez-me recordar uma situação pela qual passei este Natal: o meu primo de quatro anos "já sabe" que tudo o que é rosa é para meninas e tudo o que é azul é para meninos. No entanto, tem brincadeiras tais como a que falaste: gosto de brincar às cozinhas, gosta de fingir que está a lavar a loiça ou a cozinhar. Fartei-me de correr lojas de brinquedos e não encontrei um único em que a embalagem ou mesmo design dos brinquedos lhe fosse agradar. Concluindo, não trouxe um brinquedo que sei que ele ia adorar, porque sei que lhe puseram essa ideia das cores na cabeça.

    ResponderEliminar
  9. Concordo plenamente, a sociedade já está a incutir valores nas crianças de como supostamente se devem portar quando chegarem à idade adulta, para que não saiam do dito por muitos "normal". As meninas no futuro têm de cuidar dos filhos e os meninos têm de gostar de carros. Apesar de ter gostado muito de brincar com bonecas gostava tambem de brinquedos direcionados para rapazes. Acho que se devia parar de fazer a distinção. Por que não pôr na imagem do brinquedo uma menina e um menino? Assim quebravam-se os estereótipos.

    http://thedipsystyle.blogspot.pt/

    ResponderEliminar