Passos importantes

12:04


Ultimamente pessoas com quem estudei, estão a casar-se e já algumas começam a engravidar. É estranho ver pessoas com quem crescemos ou partilhámos a nossa vida a darem passos tão importantes nas suas vidas. Às vezes sinto-me completamente à parte deste mundo, porque não me passa pela cabeça casar já e muito menos ter filhos. Obviamente que quero casar, mas como é que pessoas tão novas tomam estas decisões? Como é que já têm as suas vidas organizadas a este ponto? E melhor ainda, como têm dinheiro para pagar um casamento ou ter filhos? Pessoas essas com a minha idade, 22 anos e que estudaram, por isso ainda não têm carreiras construídas. Pelos vistos a independência dos pais não é um sonho dessas pessoas.

You Might Also Like

19 comentários

  1. Eu tenho 23 anos e ainda só há poucos meses é que comecei a morar com o meu namorado. E nem foi já numa casa só para nós. Aproveitámos que os meus pais passam quase toda a semana fora de casa e começámos a ver se funcionamos bem juntos. Ao mesmo tempo juntamos dinheiro para que daqui a uns anos possamos comprar uma casa nossa! Até agora tem corrido tudo bem mas concordo contigo numa coisa... Na nossa idade ainda não se tem estabilidade suficiente para ter filhos. Eu bem que queria mas para quê apressar-me se sei que ainda não é a altura certa? Há tempo para tudo e fazes bem em não ter pressa!

    ResponderEliminar
  2. Quando li o teu post, confrontei-me com uma verdade inequívoca.
    Eu tal como tu, fico estarrecido ao ver tanta irresponsabilidade junta, isto porque se há alguns que tem uma vida solidamente estruturada, outros não, mas nem por isso se inibem de dar passos tão importantes na vida.
    Depois, bom depois é o que temos, filhos dos subsídios, com os seus progenitores, feitos parasitas, pendurados nas golas dos Pais.
    Vivem sobre areias movediças até imergirem num pântano de problemas, arrastando toda a estrutura familiar.
    Por fim derramam lágrimas de crocodilo, dizendo:
    Há se eu sabia!
    Assim vamos criando uma sociedade do faz de conta.

    http://diogo-mar.blogspot.com/

    http://rasgarosilencio.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. eu por acaso acho super fofo as pessoas casarem cedo! não tão cedo tipo 22, mas gostava de casar com 25...
    talvez essas pessoas tenham outras prioridades....
    r: não é fumar, é apenas experimentar. até porque sempre quis saber qual é a sensação 'incrível' que vicia tanta gente. sei que só vou experimentar porque sou contra as pessoas que fumam. é tipo a primeira e última vez.

    ResponderEliminar
  4. Cada pessoa tem os seus objectivos, cada pessoa segue os seus sonhos :)

    ResponderEliminar
  5. Eu tenho 26 anos e estou longe de ter essa estabilidade e sempre trabalhei desde que sai da faculdade. São prioridades e talvez um bocadinho de irresponsabilidade.

    ResponderEliminar
  6. Eu este ano faço 21 e não estou a ver ninguém da minha idade ainda a fazer isso ou sequer a pensar mas realmente é uma excelente questão eu se me quisesse casar agora ou o futuro marido era bem rico da vida ou estava lixada xD

    ResponderEliminar
  7. Pois, realmente é estranho. Com essa idade também não me imagino a fazer nada disso.
    kiss na cheek

    ResponderEliminar
  8. Sou como tu, só quando tiver uma vida estável é que irei pensar em dar esses passos. Antes disso terei de batalhar muito para atingir todos os meus objectivos :)

    ResponderEliminar
  9. Tal e qual, na sexta recebi o convite de uma amiga minha que vai casar em Junho.. Às vezes penso se sou eu que estou atrasada, ou elas é que se apressaram :s

    ResponderEliminar
  10. Eu acho que isso são decisões pessoais, cada pessoa é que sabe :)

    *Beijinhos*
    Caty<3
    http://myfairytale4.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  11. Imagina eu, com trinta anos a sentir o mesmo que tu!
    Sinto que ainda tenho tanto para viver como solteira...

    ResponderEliminar
  12. Casar parece-me um acto de independência (ninguém quer casar e ficar na casa da mãe e do pai, digo eu). Já para não falar que nem toda a gente sonha com uma festa enorme e 500 convidados. O casamento propriamente dito é muito mais em conta e consiste em assinar um papel. Não está nos meus planos casar-me (não penso nisso nem foi um sonho, pelo menos) mas não acho que seja impossível casar com essa idade até porque conheço vários casos que não usaram um cêntimo que não fosse realmente deles. Tratou-se simplesmente duma gestão eficaz do dinheiro de ambos desde o momento em que largaram a faculdade e começaram a trabalhar. E quando digo casar também digo viver junto sem passar pelo casamento (é preciso alguma flexibilidade financeira para ter casa própria - mesmo arrendada - nos dias que correm) ou ter filhos... Depende das poupanças, dos salários, das prioridades... Não concordo com o que escreveste porque, lá está, cada caso é um caso e a última frase foi um juízo de valor sem fundamento... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. Tem fundamento a partir do momento que eu falo com base nos casos que conheço, como referi :)

      Eliminar
  13. Eu penso como tu e assisto ao mesmo que tu. Tenha uma amiga que se casou há um anos e meio e que ja tem uma bebé, outra que nao se casou mas já vive com o namorado e tem um bebé, ainda outra que já vai no segundo filho ( esta ultima com mais dois anos do que eu) e eu penso, serei eu a unica a não querer nada disso para mim agora?
    Eu nem sequer penso em casar.

    ResponderEliminar
  14. Quem me dera a mim quem sabe ser mãe assim tão nova, era sinal que tinha emprego estável, uma boa relação com o companheiro e independência financeira!

    ResponderEliminar
  15. Cada pessoa tem as suas prioridades, o que para algumas são sonhos de uma vida (tipo casar), para outras são objectivos a cumprir apenas depois de dar passos essenciais (como para ti a independência) :)

    C 141

    ResponderEliminar
  16. Correção a uma palavra do meu post:
    Não imergir, como por falha minha está, mas sim submergir, para dar o real sentido a frase.

    ResponderEliminar
  17. mas a ideia de independência dessas pessoas é que está certa e a tua errada... não percebes?
    como podes perceber eu estou a ser irónico e concordo plenamente com aquilo que escreveste ;)

    ResponderEliminar