Estou muito zangada

15:14


Hoje quero escrever acerca de um assunto que me atormenta e me deixa realmente sem fome e sem sono. Não quero ferir susceptibilidades nem ir contra ninguém, é a minha opinião com base em pessoas que conheço e vou dá-la. Tudo o que aqui escrever será com base em acontecimentos reais e os quais conheço, não sei como é com os vossos amigos por isso não quero comparações. Mais uma vez, com base nas pessoas que conheço, é assim que acontece.

Não entendo, como é que uma trabalhadora de uma loja de roupa que trabalhe apenas 6 horas ganha o mesmo que eu e como é que um trabalhador de uma loja de roupa da Av. da Liberdade ganha o mesmo que um engenheiro que trabalha numa empresa. Mais confusão me faz é como é que uma pessoa que trabalha numa marca de luxo, não vou dizer o nome, apenas 6 horas recebe o DOBRO do meu ordenado. Mais escandaloso é quando comparado com o ordenado de um enfermeiro, que trabalha com vidas e com a saúde. Isto é realmente um assunto que me deixa furiosa, furibunda, zangada, arreliada, raivosa, irritada, irosa e muitos outros adjetivos. Só mesmo num país como este é que um trabalhador de uma loja de roupa recebe o mesmo que um engenheiro. Não quero saber se o trabalhador sabe inglês, francês, mandarim, ucraniano e russo….como é que uma rapariga sem ter o 12º ano e a fazer um part-time numa loja de roupa, ao fim do mês recebe o mesmo que eu? Para quê investir em formação, queimar neurónios e estagiar um ano para no final das contas, receber o mesmo que uma rapariga que vai a três entrevistas e tem a sorte de ficar NUMA LOJA DE ROUPA. Eu não sei dobrar roupa mas sei fazer planos de marketing e escrever Press Realeses; Não conheço os tamanhos dos soutiens mas sei fazer relatórios. Porra pá, assim não dá vontade de nada, não dá mesmo.

You Might Also Like

28 comentários

  1. Cada um no seu lugar, todos somos precisos, o que é facto é que este país está cheio de injustiças desse género...

    ResponderEliminar
  2. tão mas tão verdade. Tirei uma licenciatura, fiz umas quantas formações, comecei a trabalhar cedo, sou responsável e empenhada. Ganho uma bolsa de estágio que não dá para nada. Pessoas que trabalham em part-time, sem fazer nada, com direito a férias, ganham mais que eu! E se for preciso nem estudaram para coisa nenhuma!

    Realmente e infelizmente as coisas não mudam e nem vão mudar tão depressa

    ResponderEliminar
  3. Como te compreendo. No meu caso, medicina veterinária, também é assim. Andamos 6 anos a tirar um curso super complicado (tanto ou mais que medicina humana) para ganharmos pouco mais que o ordenado mínimo. É uma vergonha. Se calhar devia era ter ficado quieta e ter ido trabalhar para uma loja de roupa...

    ResponderEliminar
  4. É como estamos. E vai de mal a pior. Assim e com o que custa, hoje em dia, estudar, é que não se incentiva à formação!!! E agora é que vamos regredir. Enfim, lamentável, frustrante e muito triste!

    ResponderEliminar
  5. É injusto, sem dúvida. É um dos maiores problemas do nosso país. Os ordenados não corresponderem ao nível de formação e conhecimento de cada um. Não digo que o que a tua conhecida ganha esteja mal, o que está realmente mal são os ordenados atribuídos aos licenciados/ mestres.

    ResponderEliminar
  6. Bem , não tinha noção de que as coisas estavam nestes moldes. Realmente é uma injustiça !!!

    ResponderEliminar
  7. não fazia ideia... confesso que achava que em todo o retalho se ganhava mal...ao menos eles pagam aos lojistas pelo balurdio que as pessoas lá deixam... não é justo com os outros, mas é proporcional, pelo menos =P

    http://tehteh25.blogspot.com

    xoxo

    ResponderEliminar
  8. Meu Deus como me identifico a 100% com o teu post...

    Neste momento tenho mestrado e estou a trabalhar na área a ganhar 486€ mensais, menos do que o ordenado mínimo... Para aturar o que quero e também o que não quero.

    ResponderEliminar
  9. Bahhh sinto muito essa frustração porque já trabalhei numa grande cadeia de lojas e trabalhava umas horinhas por dia e ganhava muito bem em relação ao que ganho agora a trabalhar na minha área :(

    ResponderEliminar
  10. Eu percebo o teu lado, mas também sei que quem trabalha numa loja de roupa muito faz para merecer o que ganha.
    Estamos numa época em que a formação superior está a decair cada vez mais e não são apenas funções que nos são ensinadas que contam.
    Há que recordar que quem faz o tipo de trabalho que referiste não está apenas a dobrar roupa o dia inteiro e cumpre outras funções.
    Parece injusto, mas há que analisar todos os pontos para ter a certeza de que as coisas são realmente assim.

    ResponderEliminar
  11. Este país infelizmente está assim, muito injusto ...

    ResponderEliminar
  12. Agora sinto-me exactamente com todos esses adjectivos! que injusto!!!!!! que nervooooooos

    ResponderEliminar
  13. Eu concordo contigo... Ou os salários das outras profissões são demasiado bons, ou os licenciados são muito mal pagos!

    ResponderEliminar
  14. Percebo bem o que dizes... e tive um primeiro contacto com o "esforço não recompensado" há dois anos, quando fui servir em casamentos. Isto porque, como eu não tinha experiência, fiquei a ganhar 4€ à hora, enquanto os outros ganhavam 5€. Até aqui tudo normal, não fosse eu trabalhar mais do que um ou outro que lá andavam mas, como eu era nova (17 anos, enquanto o senhor em questão tinha uns 50) e era a primeira vez que estava a trabalhar naquilo, não me podiam dar tanto como a ele. Enfim. É uma coisa que ainda hoje me está entalada, porque todos os meus colegas viam que eu trabalhava muito mais do que o outro individuo...

    ResponderEliminar
  15. Embora sejamoa todos necessários e todos os trabalhos sejam importantes, eu compreendo a tua perspectiva. Não tinha conhecimento do que escreveste. Duas umas: ou andam a pagar empregados de lojas bem mais do que eu alguma vez pensei, ou então andam a pagar muito mal o pessoal que é licenciado (e talvez mestre e afins). Realmente, o dinheiro que gastamos na nossa educação desde o início (sim sim que isto de grátis é muito bonito até vermos o talão do preço dos livros e afins) acaba por nem sempre ser valorizado no final. É uma lástima sem dúvida.

    ResponderEliminar
  16. Ora bem, eu sei que fizeste excepções no inicio e, na grande maioria os licenciados/mestres recebemos muito mal! Muito, muito mal. Mas tambem há trabalhadores de lojas a receber muito mal. E marcas de luxo é outro mundo. Porque a maioria dessas marcas (assim como boas empresas) dão valor aos funcionários, investem neles formação/meios para que cresçam e sejam melhores no seu trabalho. Felizmente ainda há empresas dessas. Cada vez menos, é verdade, mas ainda há. E não, não falo por mim que recebo mal, e também estou licenciada. O problema é que nós também aceitamos trabalhos a receber mal, e os chefes vão-se aproveitando disso e baixando cada vez mais as remunerações. O problema, por um lado, também é nosso, dos trabalhadores. Mas haverá sempre quem trabalhe para aquecer.
    É um assunto, muito longo e complicado... Não nos deixemos rebaixar de mais também (em relação aos salários)

    Maria

    ResponderEliminar
  17. é injusto sim mas infelizmente é assim e acho que sempre será .. enfim pode ser que se um dia houver um milagre isto mude !
    beijinhos

    ResponderEliminar
  18. Tenho um primo que tirou o curso de Radiologia, mas infelizmente não arranjou trabalho na área. Acabou por ir trabalhar para a Hugo Boss e a verdade é que ganhava muito mais lá do que se tivesse a trabalhar no que se formou. Não devia ser assim, está tudo tão mal distribuído!

    ResponderEliminar
  19. Não sei que lojas de roupa frequentas, mas pelos ordenados, deves comprar roupa em Nova Iorque. eheheh
    As empregadas de lojas de roupa que conheço, trabalham 10/12 horas por dia e ganham miseravelmente. :O

    ResponderEliminar
  20. É bastante injusto, queimar neurônios e fazer um esforço financeiro para depois não sermos valorizados

    ResponderEliminar
  21. Penso que são as pessoas com cursos que estão a ser mal pagas. As empresas (existem excepções claro) não dão valor aos funcionários e se muitos não aceitam salários mais baixos, para eles há quem aceite.

    ResponderEliminar
  22. Isto não é uma realidade só de Portugal, infelizmente o que conta não é o trabalho em si mas sim para quem estás a trabalhar. E como essas pessoas estão a trabalhar para uma loja de luxo é o nome da loja em si que vale mais que o trabalho de um enfermeiro. É triste mas é realidade.

    ResponderEliminar
  23. Bem, toda a gente precisa de ganhar dinheiro, então neste país há imensa gente a precisar de emprego, mas isso é ridículo, alguém numa loja de roupa ganhar mais que um engenheiro, que um enfermeiro? Simplesmente ridículo. Portugal é um país de muitas injustiças, todos os dias vejo e ouço injustiças e não há uma alminha com tomates para pôr ordem nisto.

    ResponderEliminar
  24. Infelizmente é o país que temos -.-

    ResponderEliminar
  25. Não quero soar cliché, mas no nosso país as prioridades estão todas trocadas. E eu nem preciso de sair da minha área: na farmácia, um farmacêutico que estudou anos a fio ganha o mesmo que um técnico que teve dois anos de formação. E o meu namorado tem uma boa justificação para isso: como há mais pessoas que podem fazer o mesmo trabalho que tu, nunca vais ganhar mais do que ganhas hoje

    ResponderEliminar
  26. Como no resto, não há muita justiça no mundo laboral!

    ResponderEliminar